Escápula Alada e Mastectomia – Conheça a relação entre o câncer de mama e o início da complicação

Um dos cânceres mais comuns hoje em dia em mulheres é o de mama. Quando o paciente precisa fazer uma cirurgia, algumas complicações ou lesões podem ocorrer. Uma lesão muito comum em pacientes que fizeram mastectomia é a escápula alada.

Quando a mastectomia, que é uma cirurgia radical, é a melhor solução para o problema, pode ser que os nervos da região das axilas, o chamado torácico longo, sejam afetados. Por isso, a relação entre o câncer de mama e o início da complicação.

Você vai saber mais sobre o que se trata de fato essa condição, aqui neste artigo!

O que é Escápula alada?

Escápula Alada é o nome dado para quando o osso triangular das costas se encontra numa posição que não é a correta. Isso é uma situação que pode causar muita dor, além de fraqueza nos ombros e uma grande dificuldade ao fazer algumas tarefas diárias.

Esse tipo de problema é considerado raro, mas pode surgir com mais frequência em algumas pessoas, como aquelas que praticam algum esporte profissional.

Qual sua relação com a mastectomia?

A escápula alada também tem relação com o procedimento da retirada da mama. Isso acontece porque a mulher que retira a mama devido ao câncer, geralmente retira também os linfonodos axilares, procedimento conhecido como linfonodectomia axilar.

Por isso, ao fazer a cirurgia na região da axila, alguns nervos podem ser afetados, entre eles o nervo torácico longo. Esse nervo inerva para o músculo serrátil anterior e sua função é basicamente fixar a escápula e rolá-la sempre que for necessário levantar os braços para cima.

Lesões nesse nervo causam paralisia nos músculos serrátil anterior e consequentemente, a escápula fica saliente. Essa é a relação entre o câncer de mama e o início da condição.  

Como é feita sua avaliação?

Sua avaliação é realizada por meio da manobra de Hoppenfeld, ou seja, o médico vai solicitar que o paciente fique de pé com os ombros flexionados a 90° e as mãos apoiadas na parede. Com o movimento de empurrar as mãos contra a parede, a escápula alada fica evidente.

Seus principais sintomas

Todo paciente que tem essa condição pode ter algumas queixas. Uma delas é a dor nas costas, bem na região da escápula. Além disso, alguns podem reclamar de fraqueza muscular, muito desconforto e uma grande dificuldade para levantar os braços, especialmente acima da altura dos ombros.

Existe tratamento?

Sim, existe tratamento para a escápula alada. O principal tratamento é a fisioterapia, pois por meio dela, é possível reequilibrar os músculos e restabelecer o ritmo normal da região. Alguns exercícios progressivos para o fortalecimento do manguito rotador, que são os músculos dos ombros, também são importantes.

Como fortalecer a musculatura da região?

Para fortalecer a musculatura da região é preciso fazer exercícios específicos, atividades que fortaleçam os músculos serrátil e também as fibras inferiores e médias do trapézio. Além disso, é fundamental fazer alguns tipos de alongamentos que fortaleçam a região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.